jusbrasil.com.br
19 de Janeiro de 2022
2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro TJ-RJ - APELAÇÃO : APL 0078981-11.2018.8.19.0001

Detalhes da Jurisprudência
Órgão Julgador
TERCEIRA CÂMARA CÍVEL
Julgamento
3 de Julho de 2019
Relator
Des(a). RENATA MACHADO COTTA
Documentos anexos
Inteiro TeorTJ-RJ_APL_00789811120188190001_d7467.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

APELAÇÃO. JULGAMENTO PREMATURO. CERCEAMENTO DE DEFESA MANIFESTO. ANULAÇÃO DA SENTENÇA.

In casu, o sentenciante julgou procedente o pedido sob fundamento de que a parte ré não se desincumbiu de seu ônus de comprovar a correção dos cálculos atuariais que embasaram os reajustes das mensalidades do plano de saúde, tendo em vista que não colacionou previamente todos os documentos necessários para a realização da perícia. O juiz ainda afirma na sentença que a prova pericial produzida é inconclusiva em razão da falta de documentação. Na verdade, o juiz vislumbrou a necessidade de complementação da prova pericial, mas deixou de determina-la de ofício, o que viola o art. 480, caput, do NCPC. Considerando que a necessidade do documento apenas foi vislumbrada depois de iniciada a prova pericial, caberia ao perito requisitar a documentação, com a intimação da parte para cumprimento. Não se pode perder de vista que é papel do magistrado buscar a verdade dos fatos para aplicação da justiça e da lei. Logo, não se justifica a prolação da sentença antes de se terminar a fase probatória, devendo-se anular de ofício o decisum. Com a anulação da sentença, prejudicado o recurso de apelação que versa sobre o mérito. Anulação da sentença. Recurso prejudicado.
Disponível em: https://tj-rj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/729331135/apelacao-apl-789811120188190001