jusbrasil.com.br
13 de Dezembro de 2018
2º Grau

Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro TJ-RJ - APELAÇÃO : APL 0039851-50.2014.8.19.0002 RIO DE JANEIRO NITEROI 10 VARA CIVEL

Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Processo
APL 0039851-50.2014.8.19.0002 RIO DE JANEIRO NITEROI 10 VARA CIVEL
Órgão Julgador
VIGÉSIMA TERCEIRA CÂMARA CÍVEL
Partes
APELANTE: AGUAS DE NITEROI S A, APELADO: CONDOMÍNIO VILLAGGIO DEI FIORI
Publicação
23/07/2018
Julgamento
18 de Julho de 2018
Relator
MARCOS ANDRE CHUT

Ementa

APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DE OBRIGAÇÃO DE FAZER C/C INDENIZATÓRIA. ÁGUAS DE NITERÓI. COBRANÇA DE TARIFA MÍNIMA MULTIPLICADA PELA QUANTIDADE DE UNIDADES IMOBILIÁRIAS NO CONDOMÍNIO. SENTENÇA DE PROCEDÊNCIA, QUE DECLAROU INDEVIDA A COBRANÇA DESSA FORMA, E CONDENOU A RÉ A RESSARCIR A PARTE AUTORA, NA FORMA EM DOBRO, PELOS VALORES COBRADOS A MAIOR. IRRESIGNAÇÃO DA PARTE RÉ, PLEITEANDO A IMPROCEDÊNCIA DOS PEDIDOS AUTORAIS. RECURSO QUE NÃO MERECE GUARIDA. ENTENDIMENTO PACIFICADO NESTA CORTE SOBRE SER INCABÍVEL A COBRANÇA DESSA FORMA. SÚMULA 191 DESTA CORTE. PRAZO PRESCRICIONAL DECENAL. SÚMULA 412 DO STJ. DEVOLUÇÃO DE VALORES PAGOS A MAIOR, NA FORMA DO PARÁGRAFO ÚNICO DO ART. 42 DO CDC, POR AUSÊNCIA DE ENGANO JUSTIFICÁVEL E CLARA A MÁ-FÉ DA CONCESSIONÁRIA RÉ. RECURSO A QUE SE NEGA PROVIMENTO. SENTENÇA QUE SE MANTÉM.