jusbrasil.com.br
5 de Dezembro de 2016
    Adicione tópicos

    Tribunal de Justiça do Rio cadastra profissionais para perícia

    O Tribunal de Justiça do Rio está cadastrando profissionais de nível superior, em todas as especialidades e com experiência, para atuarem como peritos judiciais nos processos com deferimento de Gratuidade de Justiça. Atualmente, o Poder Judiciário do Estado já conta com mais de 150 expert's. Espera-se que sejam efetuadas aproximadamente 50 inscrições no cadastro ainda neste ano.

    Para aprovação do cadastro, é necessário que o profissional já tenha efetuado pelo menos dois laudos, como perito do juízo, na Justiça Estadual ou Federal na área de sua especialização profissional. De acordo com o presidente do PJERJ, desembargador José Carlos Schmidt Murta Ribeiro, o ideal também é que os profissionais que realizam essa tarefa tenham, além de cursos próprios e especializados, participação ativa em palestras, conferências, simpósios e, no mínimo, dez ou mais anos de experiência na área pericial.

    "A iniciativa permite que os juízes contem com um maior número de profissionais, altamente capazes e especializados, para atuar como perito do juízo, sendo um passo importante que demonstra a vontade, o empenho e a confiança do desembargador Murta Ribeiro em efetuar adequadamente, com atos próprios e operosos, a verdadeira prestação jurisdicional", afirmou o diretor do Departamento Geral de Apoio aos Órgãos Jurisdicionais do Tribunal, Anízio Camacho, que tem na sua estrutura operacional a Divisão de Perícias Judiciais - DIPEJ, responsável pela análise e recebimento da documentação.

    Os interessados devem apresentar currículo profissional, cópia do diploma de graduação, cópia da carteira do órgão de classe e cópia de, no mínimo, dois laudos periciais já realizados na Justiça Estadual ou Federal. Deve também, a critério do expert ser encaminhada declaração de um magistrado certificando a idoneidade e a expertize do profissional.

    Os documentos poderão ser entregues pessoalmente na Divisão de Perícias Judiciais - DIPEJ, que funciona na Avenida Erasmo Braga, 115 - sala 315-C, Lâmina I, Centro - Palácio da Justiça - RJ, ou via correio, em envelope padrão A4, endereçado e identificado com a indicação da área de especialização. Mais informações poderão ser obtidas pelos telefones 3133-3308 / 3773 , pelos emails DGJUR/DEINP/DIPEJ@tj.rj.gov.br e joaomarcus@tj.rj.gov.br ou pelo fax 3133-4494.

    Órgão colegiado constituído de juízes de segunda instância, denominados "desembargadores". Em 1751, foi criado o Tribunal da Relação do Rio de Janeiro, tendo por jurisdição todo o território ao sul da colônia, compreendendo inicialmente treze comarcas. Tinha ao todo dez desembargadores, sendo presidida pelo governador da capitania, valendo mencionar que, em 1763, a sede do Governo-Geral é transferida de Salvador para o Rio de Janeiro.
    Disponível em: http://tj-rj.jusbrasil.com.br/noticias/317954/tribunal-de-justica-do-rio-cadastra-profissionais-para-pericia

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)