• Adicione tópicos

Juízes removidos tomam posse

O presidente do Tribunal de Justiça do Rio, desembargador Manoel Alberto Rebêlo dos Santos, deu posse nesta segunda-feira, dia 29, aos juízes Maria Izabel Holanda Daibert, João Batista Damasceno, Cássia Arueira Klausner, André Luiz Cidra e Pedro HenriqueAlves. Eles foram removidos, respectivamente, para a 4ª Vara de Família de Nova Iguaçu, 1ª Vara de Órfãos e Sucessões da Capital, 1ª Vara de Família da Região Oceânica, em Niterói, Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher e Vara da Infância e da Juventude e do Idoso, ambas em Niterói. A solenidade foi realizada no gabinete da Presidência e contou com a presença de parentes dos magistrados. Segundo o presidente do TJRJ, o comparecimento de familiares para uma singela cerimônia demonstra a importância da carreira de um juiz. Vejam como é importante a vida funcional de um juiz. Aqui estão pais, mães, irmãos, parentes acompanhando vocês. Isto demonstra o carinho e atenção dos familiares. Eu desejo a vocês sucesso, disse o desembargador Manoel Alberto. Os magistrados assinaram o livro de posse e prometeram bem e fielmente cumprirem os deveres do cargo.

Órgão colegiado constituído de juízes de segunda instância, denominados "desembargadores". Em 1751, foi criado o Tribunal da Relação do Rio de Janeiro, tendo por jurisdição todo o território ao sul da colônia, compreendendo inicialmente treze comarcas. Tinha ao todo dez desembargadores, sendo presidida pelo governador da capitania, valendo mencionar que, em 1763, a sede do Governo-Geral é transferida de Salvador para o Rio de Janeiro.

0 Comentário

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)